Menu

zuado no ouvido

zuado no ouvido

O que pode ser o Zumbido no Ouvido e como tratar

O barulho no ouvido, também famoso por tinnitus, é uma percepção auditiva incômoda que pode nascer na forma de apitos,chiados, cigarra, cliques ou estalos, barulhos que podem ser leves, ouvidos apenas durante o sossego, ou serem intensivos de tal ponto de incomodar durante o dia todo.

apito no ouvido

Podende afetar por volta de 15% dos humanos ao longo da vida, tornando-se mais frequente com o decorrer dos anos, sendo comum em pessoas com mais idade, e é causada, principalmente, por lesões na parte interior do ouvido, justamente devido a situações como música alta, golpes na cabeça,infecções do ouvido, intoxicação por medicamentos entre outras.

O barulho no ouvido pode sim ser tratado, no entanto depende da sua origem. Contudo, não há uma receita concreta para tratar o problema, recomendamos um tratamento com ouso de aparelhos sonoros, terapias de som, melhoras no sono, alimentação e técnicas de relaxamento.

O que causa o barulho no ouvido?

As principais causas que são propícias para o aparecimento de zumbido no ouvido são relacionadas à ausência da audição, seja pela a corrupção das células sensoriais do ouvido, situadas na cóclea, assim como por condições que transformam a condução do som, e podem ser causados por:

Exposição a ruídos por demais altos;

Ouvir música muito alta constantemente, principalmente com fones de ouvido;

Envelhecimento;

Tampão de cerume nos ouvidos.

Outras circunstâncias podem ser:

Utilização de medicamentos tóxicos para o ouvido como por exemplo anti-inflamatórios, antibióticos, AAS, quimioterápicos e diuréticos;

Infecções no ouvido, como na labirintite, e nestes casos é comum ter tontura.

Transtorno no metabolismo, como mudança da glicemia, colesterol ou pressão alta;

Alterações hormonais, como aumento dos hormônios tireoideanos;

Mudanças na articulação temporomandibular (ATM);

Causas psicogênicas, como ansiedade e depressão.

Além do mais, o zumbido no ouvido inclusive pode ser provocado por modificações nas estruturas em volta dos ouvidos, que incluem quadros.

Como ter certeza

Para saber a origem do chiado no ouvido, o especialista irá avaliar os sintomas apresentados, como o tipo de barulho, quando aparece, o tempo que dura e os sintomas relacionadso, que podem incluir tontura, desequilíbrio ou palpitações, por exemplo.

Em seguida, o médico fará a observação interna dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, poderá ser importante realizar exames de imagem conhecida por tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que poderão identificar de maneira segura alterações cerebrais ou na estrutura dos ouvidos.

Veja sobre: zumbido no ouvido

Como funciona o tratamento

Para tratar o barulho no ouvido é preciso conhecer a causa do zumbido. Por diversas vezes, o tratamento é simples, podendo incluir a remoção de cera pelo médico, o uso de antibióticos para tratar a infeção ou uma operação para tratar defeitos no ouvido.

Entretanto, em alguns casos, o tratamento é demorado e mais complicado, podendo necessitar uma série de terapias que poderão contribuir a aliviar os sintomas ou a eliminar a percepção do chiado.

Certas alternativas incluem:

Usar aparelhos de ouvido para tratar a diminuição de audição. Veja quando é essencial o uso de aparelhos auditivos;

Terapia de som, com a emissão de ruídos brancos com a ajuda de aparelhos sonoros, que podem ajudar a diminuir a percepção do barulho;

Usar ansiolíticos ou antidepressivos para controlar a ansiedade;

Utilização de remédios vasodilatadores, como betaístina e pentoxifilina, que podem ajudar na circulação sanguínea do ouvido eliminando o chiado;

Recomendamos hábito de uma vida saudável e evitar consumo de substâncias desencadeantes, como alcoól, cafeína, fumar, café e edulcorantes artificiais.

Além disso, terapias alternativas como acupuntura, musicoterapia ou técnicas de relaxamento, podem ser eficazes ferramentas para diminuir a sensação de barulho.

Veja sobre: zumbido no ouvido

Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.